• Apipa

Saiba proteger seu cachorro do contágio pelo coronavírus

Updated: Dec 20, 2020

Nesta semana, foram registrados os primeiros casos de cães positivos para o Sars-CoV-2 no Brasil. Veterinários listam recomendações, lembrando que cachorros não desenvolvem a doença, mas podem ser infectados por humanos que testaram positivo para a Covid-19.

Com os estudos realizados até agora, sabemos que cães e gatos não transmitem a doença para seres humanos, mas o inverso pode acontecer. (Foto: Tóháti Lilla / Getty Images)

Foram registrados, nesta semana, os primeiros casos de novo coronavírus em cães no Brasil. Cientistas da Universidade Federal do Paraná (UFPR) anunciaram a descoberta de um vira-lata e um buldogue francês que testaram positivo pelo exame molecular de RT-PCR, embora eles não tenham desenvolvido sintomas da Covid-19, nem contaminado seres humanos.


Veremos, a seguir, a opinião de dois veterinários sobre como proteger seu cão durante a pandemia.


Flavio Moutinho, professor da Faculdade de Veterinária da Universidade Federal Fluminense (UFF), destaca que vivemos um período de exceção, durante o qual devem ser tomadas todas as medidas recomendadas para evitar a transmissão do coronavírus tanto para humanos quanto para outros animais.


"Isso é uma questão de cidadania e respeito ao próximo", afirma, e acrescenta: "devemos sempre buscar o bem-estar de nossos animais, portanto, passeios na rua e ida ao veterinário quando necessário não podem ser negligenciados. Se os tutores tomarem os cuidados recomendados e higienizarem as patas dos animais ao retornarem da rua, o risco de infecção de pessoas ou animais reduz bastante".


Com a divulgação de informações sobre registros de cães e gatos com diagnóstico positivo para o novo coronavírus, o veterinário se preocupa com a possibilidade do aumento do abandono, por receio dos tutores de contrair a doença. Ele destaca que não há, até o momento, nenhuma indicação da transmissão da Covid-19 dos animais domésticos para os humanos, somente ao contrário, ou seja, o contágio sempre acontece de humanos para animais.


Brasil registra primeiro caso confirmado de gato com Covid-19


A desinformação acaba por gerar medo, dúvidas e incertezas diante do novo cenário, sendo imprescindível manter-se consciente e bem informado. "Essa informação é vital para evitar que pessoas se desesperem e os abandonem por medo", afirma Moutinho.


Diogo Alves, vice-presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Rio de Janeiro, afirma que os cuidados com a higiene dos animais devem ser intensificados nesse período como precaução, mas ressalta não ser necessário alarmismo.


"Existem quatro relatos de morte, no mundo todo, de dois gatos e dois cães que tinham Covid-19, mas nenhum deles mostrou que essa doença foi a causa do óbito. Eles não morreram de Covid-19, e sim de outras doenças", destaca Alves, que também é vice-presidente da Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais do RJ.

Pesquisa brasileira investiga transmissão de Covid-19 entre humanos e pets


Cuidados para proteger seu cão do coronavírus


Os veterinários listaram algumas recomendações para cuidar dos animais de estimação durante a pandemia:

  • Isolamento em caso de contaminação É recomendável que os pets sejam tratados como membros da família e, caso alguém esteja infectado, essa pessoa também deve se manter isolada dos animais.

  • Passeio com segurança É importante manter os passeios, principalmente para os animais que vivem em apartamento, mas devem ser tomados todos os cuidados de segurança tanto para os cães quanto para os tutores. É fundamental manter o distanciamento em relação a outras pessoas ou animais e, ao retornar para casa, efetuar a limpeza das patas.

  • Higiene intensificada Existem produtos próprios para a higienização das patas, mas água e sabão próprio para animais são suficientes para limpá-las e eliminar possíveis partículas virais. É fundamental secar bem o local molhado para evitar doenças como as micoses. De modo geral, a rotina e periodicidade de banhos pode ser mantida.

  • Sem álcool em gel O álcool em gel não deve ser usado nas patas dos animais em hipótese alguma, pois pode provocar lesões dermatológicas.

  • Hora do banho Moutinho indica que quem pode dar banho nos animais em casa deve preferir essa opção. Mas caso leve a um pet shop, é importante que tenha um protocolo rígido de controle da doença. Alves afirma ser possível continuar levando os animais aos estabelecimentos, mas recomenda buscar locais registrados no Conselho Regional de Medicina Veterinária para maior segurança.

  • Sem uso de máscara Não há nenhuma recomendação de uso de máscara pelos animais. Elas impossibilitam seu bem-estar e podem trazer mais distúrbios do que benefícios.

  • Consulte o veterinário Caso o cão apresente qualquer sintoma que aparente adoecimento, o médico veterinário deve ser consultado. No entanto, é importante lembrar que existe uma série de doenças que afetam os animais e podem causar sintomas semelhante aos da Covid-19.


Castrar é preciso: apadrinhe uma castração no abrigo da APIPA


Guarda Responsável de Animais: assumindo uma vida


APIPA registra aumento de 50% nas adoções de animais durante quarentena


Ajude a APIPA quitar dívidas pendentes em clínica veterinária


Como ajudar a APIPA


Existem diversas formas com as quais o amigo pode participar para contribuir com o trabalho assistencial da APIPA. Um modo bem simples e rápido de ajudar é fazer as doações em dinheiro por meio de transferência/depósito bancário (contas abaixo). O amigo também pode fazer doações (online) por meio do PagSeguro. Lembrando que a nossa associação sobrevive unicamente de doações. Não deixe de oferecer a sua solidariedade em prol do bem-estar dos nossos bichinhos carentes. Ajude-nos!


Ajude! APIPA pede que as doações continuem durante pandemia


Pandemia: APIPA sofre com redução de 70% nas DOAÇÕES ao abrigo


Faça a sua doação de ração para cães e gatos:

Ajude! Falta ração para alimentar mais de 300 animais famintos


CONTAS BANCÁRIAS DA APIPA (doações)


CNPJ: 10.216.609/0001-56

  • Banco do Brasil Ag: 3507-6 / CC: 57615-8 Chave Pix: apipa.bbrasil@gmail.com

  • Caixa Econômica Federal Ag: 0855 / Op: 013 / CP: 83090-0 Chave Pix: apipa.cef@gmail.com

  • Banco Santander Ag: 4326 / CC: 13000087-4


Abandono de animais aumenta e APIPA pede ajuda em Teresina


AJUDE os animais carentes do abrigo da APIPA


Com informações do Yahoo

APIPA® - ASSOCIAÇÃO PIAUIENSE DE PROTEÇÃO E AMOR AOS ANIMAIS

CNPJ: 10.216.609/0001-56

BANCO DO BRASIL
Ag: 3507-6 / CC: 57615-8

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL
Ag: 0855 / Op: 013 / CP: 83090-0

BANCO SANTANDER
Ag: 4326 / CC: 13000087-4

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon

contato.apipa@gmail.com

Rua Trinta e Oito, 1041 - Loteamento Vila Uruguai - Bairro Uruguai (6 quadras após a UNINOVAFAPI)

Teresina, PI - CEP 64073-167

COPYRIGHT © 2018

Site criado pela Pix Marketing Digital

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon